08
Jun 07
Uma destas noites, à hora a que os telejornais já se arrastam, recorri ao Lidl de Xabregas para umas compras de desenrasca. Eu estava de passagem por Lisboa e nem sabia onde ficava Xabregas.

Cá fora, entre carrinhos de mão e uma criança distraída da mão materna, imigrantes. Pelos vistos, confidenciou-me quem sabe, aquele Lidl é especialmente procurado por famílias estrangeiras, ucranianos e africanos de vidas difíceis, talvez miseráveis. Consta que os assaltos são frequentes.
Lá dentro, despachei-me em dez minutos.

Queijo, bolachas, pouco mais. Quem vai ao Lidl tem sempre a sensação de território de nenhures, com produtos encavalitados e apresentados como se tratasse de uma missão humanitária, desesperada. Mas é na poupança com a boa apresentação que os preços são o que são. Dizem.

Já na fila para pagar, uma imagem: ao fundo, uma senhora negra é obrigada pela menina da caixa – e perante os restantes clientes - a abrir a mochila. Explique-se: não foi puxada ao lado nem coisa que o valha por causa de uma desconfiança de momento. Pagou o que levava e, com cara de quem sabe o que a espera, resignada, abriu a mochila e ainda simulou um sorriso. Ninguém estranhou e eu fiquei com a ideia de que aquela mulher podia fazer aquilo todos os dias que acharia normal. Sucederam-se mais uns clientes. Brancos. E nada.

Chegada a minha vez, paguei. E esperei pelo recibo.

Perguntei, então:

- E a mim, não me vai revistar?

A menina da caixa, espantada num primeiro segundo por tão absurda pergunta, ainda hesitou. Mas lá explicou que os procedimentos são para cumprir. Que tanto pede para abrir a mochila de uma senhora negra como a de um cliente como eu, branquinho da silva. Esclareceu que a mim não pedia para revistar nada porque eu levava apenas uma bolsa a tiracolo. E isso, disse, «é pessoal».

Fingi acreditar.

Por fim, lá me elucidou que, em qualquer caso, o cliente pode sempre recusar-se a mostrar os pertences. Só não disse o que se faz quando a pessoa se recusa.

Se há aqui um problema, ele não é o das meninas das caixas, claro. As meninas das caixas são o que são em todos os supermercados deste País: cumprem uma tarefa árdua e não são pagas para pensar.

Ora, os Lidls deste País, ao que parece, não são apenas voluntariamente descuidados na decoração da «montra». Também não investem em segurança mais do que o mínimo necessário. Apesar disso, li há dias num jornal diário que o Lidl é a única cadeia de supermercados que não desiste das queixas contra assaltos, pequenos ou grandes. Li também que os roubos mais frequentes em «supers» e «hipers» são cometidos por gente insuspeita, sobretudo velhinhas bem postas e de cara lavada. Brancas. Quando são apanhadas, desculpam-se quase sempre com a idade, a falta de memória.

Talvez se safem. Quase sempre.

Afinal, não levam mochila nem um estigma na pele.
In Visão - Miguel Carvalho
publicado por SoniaGuerreiro às 11:36
tags:

comentários:
Olá,

O seu blog foi colocado em destaque na Homepage dos Blogs (http://blogs.sapo.pt) e do próprio SAPO (http://www.sapo.pt), na área relativa aos blogs.

Em nome da equipa dos Blogs do SAPO, parabéns e boa continuação :-)

Pedro Neves
Pedro a 12 de Junho de 2007 às 10:43

mana, foste destaque nos 10 blogs do sapo...parabéns
Isa a 12 de Junho de 2007 às 21:45

Conheço bem o local descrito, até porque trabalho mesmo ali ao lado.
Ainda há racismo e muito.
É, de facto, aquilo a que se chama «zona mal frequentada», até porque tem perto o Albergue de Chelas, a Vila Emília e tantos outros sítios. Nunca fui assaltada nem coisa que o valha.
Será que o sangue que corre nas veias dos brancos é azul?
Sou branca, mas tenho tido contacto com muitos negros ao longo de cerca de 15 anos e deixo um recado: negro é pessoa e com muitos sentimentos e muito carinho para dar. São extraordinários.
Será que Jesus não morreu por eles também?!
Estupefacta a 13 de Junho de 2007 às 00:32

o lidl é um escândalo só la fui duas vezes e me arrependo
tron a 13 de Junho de 2007 às 00:43

É o pseudoracismo mascarado que ainda existe no nosso país!
daplanicie a 13 de Junho de 2007 às 12:13

O teu blogue é uma must... visita o meu.
Nelson Roque a 13 de Junho de 2007 às 17:48

O teu blogue é uma must... visita o meu.
Nelson Roque a 13 de Junho de 2007 às 17:50

Sei que isto não tem nada que ver com o post mas como sei que devem existir muitos interessados, encontrei hoje um site que decidi divulgar pois aí se encontra uma descrição que funciona, pois eu experimentei, de uma maneira de "enganar" o rapidshare, como dizem no site, quem estiver interessado é só verificar:
http://www.rapidsharegratis.blogspot.com/
e desculpem este parentesis, mas é que andava há tanto tempo à procura de algo que resultasse que agora me sinto quase na obrigação de transmitir aos outros.
Vergilio Santos a 14 de Junho de 2007 às 00:06

O que esperais da snob Europa?
Lucas a 14 de Junho de 2007 às 02:22

Junho 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11

17
19
20
21
23

24
26
28
30


Email
ainosccguerreiro@sapo.pt
mais sobre mim
Visitas
blogs SAPO