13
Ago 07
Não sei o que me vai na alma, mas algo me diz para passar certos pensamentos para a escrita.
Há dias que ando com pensamentos em coisas antigas, coisas que já nem me lembrava mais, mas dou comigo a lembrar-me.
Um dos pensamentos foi, o dia em que vim morar para a minha casa, há coisas que me lembro, outras que já não.
Nunca fui muito boa de lembranças, quer dizer algumas, há coisas que me lembro como se fosse hoje e outras que já não tenho conhecimento nenhum delas.
Por exemplo toda a gente, pelo menos a que me rodeia, se lembra de coisas da sua infância, do primeiro dia de escola, de deixar de usar chuchas e fraldas, sei lá tanta coisa, e o estranho é que eu não me recorda de nada disso.
Será que sou diferente????!!! ihihih )
As minhas irmãs sempre me gozaram porque eu recebia telefones em casa, e só sabia dizer quem era, porque o resto esquecia-me, simplesmente.

Outras das coisas que me veio à ideia, foi, a perda dos meus familiares. De alguns tenho tantas saudades, saudade daquela que toca cá dentro, daquela que não se gosta de ter, sim, não gosta, porque é saudade daquilo que não se pode ter mais, é estranho!

Também tenho me lembrado muito da era em que não se usava telemóveis, acho que as coisas nesse tempo aconteciam com mais pureza, mais naturalidade, agora é tudo premeditado, já quase que não se encontra ninguém na rua, por acaso, sem primeiro se falar com essa pessoa pelo telemóvel. Dantes tudo acontecia na mesma e as coisas resolviam-se na mesma. Agora quando saímos de casa e deixamos esquecido o telemóvel, até parece que nos falta uma perna, já não sabemos andar na rua sem este artefacto. Eu digo mesmo sou telefono dependente , até para o WC o levo, para trocar SMS .

Acho que estes pensamentos e lembranças começam a chegar quando estamos a envelhecer, não, não pensem já, que me sinto velha, nada disso, estou aqui para o que der e vier, a unica coisa que sinto, é que tenho uns quilinhos a mais, e não há meio de os perder, dietas não sou capaz e comer gosto muito.

O facto das dificuldades financeiras também têm-me vindo muito à cabeça, vivemos cada vez com a bolsa mais apertada, e será que vai melhorar, eu penso que não, aliás já desisti de pensar que vai melhorar, mês após mês é mais dificil viver, para quem não tem rendimentos extras e vive unica e exclusivamente do emprego. Vou continuar a jogar no euro milhoes, pode ser que a sorte me bata á porta, um dia quem sabe.
Termino assim com um belo pensamento sobre o Amor:


Amor

 

Não confundir o amor com a paixão dos primeiros momentos, que pode desaparecer. O verdadeiro carinho cresce na medida em que os dois estão mais unidos, porque partilham mais. Mas para partilhar é preciso dar. Dar é a chave do amor. Amor significa sempre entrega, dar-se ao outro. Só pelo sacrifício se conserva o amor mútuo, porque é preciso aprender a passar por alto os defeitos, a perdoar uma e outra vez, a não devolver mal por mal, a não dar importância a uma frase desagradável, etc. Por isso o amor também significa exceder-se, fazer mais do que é devido.

publicado por SoniaGuerreiro às 17:35

comentários:
Pois, na memória somos exactamente o oposto, eu tenho memória de elefante! Mas, no resto reconheço-me em muita coisa.O corpo dos 32 não é o do 22, a liberdade também é agora responsabilidade, as pessoas já não estão cá todas e agora tenho saudades, o dinheiro conta-se cada vez mais, o euromilhões joga-se de vez em quando como se fosse a única hipóteses de ganhar algum dinheirito que se veja! Mas apesar de tudo, sou razoavelmente feliz e muito abençoada pelos filhos saudáveis e pelo marido... Quero andar por cá muito tempo!
Beijocas
Lua de Sol a 13 de Agosto de 2007 às 22:31

é verdade, n davas nada para dar recados, o melhor era pegar no telefone e ligar a pessoa, isto qd até te lembravas quem era...ehehe
Tá fixe o texto....isso tudo porque ontem fizeste 6 anos q foste morar para a tua casinha, verdade?beijps
Isa a 14 de Agosto de 2007 às 17:26

Agosto 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11

12
18

19
23
25

26
27
29
30
31


Email
ainosccguerreiro@sapo.pt
mais sobre mim
Visitas
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO