06
Out 06
Como é bom ficar uns dias em casa, ontem foi feriado, hoje estou de ponte e depois o fim de semana. Que bom......
publicado por SoniaGuerreiro às 14:41
tags:

05
Out 06

A vida é uma pedra de amolar: desgasta-nos ou afia-nos, conforme o metal de que somos feitos.

(George Bernard Shaw)

publicado por SoniaGuerreiro às 23:55

publicado por SoniaGuerreiro às 23:42
tags:

Os meus pais queridos que eu gosto tanto!!!

publicado por SoniaGuerreiro às 23:38
sinto-me:
tags:

Afinal ontem a reunião sempre deu peixerada, mas foi menos do que esperado, tiveram o tempo todo a discutir entre eles vizinhos, que houve alturas que até parecia que se esqueciam que estavamos ali. Lá rescindimos com eles, agora guizem-se!

Um feriadinho a meio da semana calha sempre bem, ainda mais quando a chefe nos dá o dia a seguir e ficamos quatro dias em casa, é pena é ter que ir trabalhar para o modelo, sexta e sábado, mas leva-se bem.

Fui almoçar na minha mae com a gabriela e depois fomos tomar um cafézinho ao Parque da Cidade, estava-se tão bem, embora o sol estivesse muito quente. Foi um cafézinho muito agradável com a minha mana Isabel. Depois viemos para casa e já não saimos.

publicado por SoniaGuerreiro às 23:14
sinto-me:
tags:

04
Out 06
Hoje é um dia que tenho que por as contas de um prédio em ordem, temos reunião á noite que se calcula que vai ser uma peixerada! 
publicado por SoniaGuerreiro às 23:12
tags:

03
Out 06
Passei grande parte do dia no C.Saude com o juca, ele está adoentado! Nada mais nada menos que até às 4.30h, tudo a correr.
publicado por SoniaGuerreiro às 23:09
tags:

01
Out 06
Depois de muita insistência......

    Feliz Aniversário!!

publicado por SoniaGuerreiro às 23:00
tags:

Sunday
27°C (81°F) | 14°C (57°F)
Monday
21°C (70°F) | 12°C (53°F)
Tuesday
26°C (79°F) | 11°C (52°F)
Wednesday
31°C (87°F) | 17°C (63°F)
Thursday
31°C (87°F) | 13°C (55°F)
publicado por SoniaGuerreiro às 21:39

Sonhar mais um sonho impossível
Lutar quando é fácil ceder
Vencer o inimigo invencível
Negar quando a regra é vender
Sofrer a tortura implacável
Romper a incabível prisão
Voar num limite provável
Tocar o inacessível chão
É minha lei, é minha questão
Virar este mundo, cravar este chão
Não me importa saber
Se é terrível demais
Quantas guerras terei que vencer
Por um pouco de paz
E amanhã este chão que eu deixei
Por meu leito e perdão
Por saber que valeu
Delirar e morrer de paixão
E assim, seja lá como for
Vai ter fim a infinita aflição
E o mundo vai ver uma flor
Brotar do impossível chão

publicado por SoniaGuerreiro às 14:36
tags:

Outubro 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9

19
21

22
26
27
28

30
31


subscrever feeds
Email
ainosccguerreiro@sapo.pt
mais sobre mim
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO