13
Abr 08
ANGOLANO não entra,BÓKUA !
ANGOLANO não vende , PÁYA !
ANGOLANO não está mal, TÁ MALAIKE !
ANGOLANO não Viaja,SAPA !
ANGOLANO não liga Luz ,FAZ UM GATO !
ANGOLANO não é diplomata ,É NGUVULO !
ANGOLANO não escuta música, CURTE OS BRINDES !
ANGOLANO não conquista mulher alheia, TROLA !
ANGOLANO não tem moto, TEM UMA TURRUM !
ANGOLANO não é multado , É PENTEADO !
ANGOLANO não está aflito ,ESTÁ PAIADO !
ANGOLANO não difama ,ESTENDE, ZONGOLA !
ANGOLANO tem dinheiro, ESTÁ BOSSANGA !
ANGOLANO não tem ressaca , Tem PELENGUENHA !
ANGOLANO não vê mulher bonita , Vê MBOA !
ANGOLANO não tem namorada,Tem GARINA...DUCHA....GADAIA !
ANGOLANO não olha,GALA, MARA !
ANGOLANO não tem traje de gala,Tem GRIFE !
ANGOLANO não pega , CANGA !
ANGOLANO não tem rabo,Tem MBUNDA !
ANGOLANO não bebe cerveja , BITOLA !
ANGOLANO não tem alguma coisa, Tem um MAMBO !

Angolano não passa a perna ,Faca
Angolano não esturque ,Parte o braço
Angolano não facilita,Dá falida
Angolano não tem Mulher ou Namorada ,.Tem dama/ xkindosa/Fofucha
Angolano não conquista a mulher, Dica a dama
Angolano nao fala,Da uma dica
Angolano nao e poligamo,É gajo de gajas
Angolano nao atende funeral, Vai ao comba
Angolano nao faz credito, Faz Kilapi
Angolano nao pensa, Banzela
Angolano nao vai, Tira o pé
Angolano nao diz: tudo bem?, Diz: Tass?
Angolano nao rouba, Gama
Angolano nao um simples cidadao, E um granda MADIEEEEEÉ.
Angolano nao atrapalha, Maia
Angolano nao ultrapassa, Da mbaia
Angolano no taxi nao encosta, Emagrece,emagrece
Angolano nao morre, Da caldo ou da ntum
Angolano nao estuda, Amarra
Angolano nao conduz, Ele pega ou nduta
Angolano não come, PITA.
Angolano não bebe, CHUPA.
Angolano não roça., TARRACHA.
Angolano não dança, BAILA.
Angolano não toma o pequeno almoço, MATABICHA.
Angolano não vai a festa, VAI AO BODA
Angolano não veste, TRAPA
Angolano não trabalha, BUMBA
Angolano não luta, BILA
Angolano não curte, TCHILA
Angolano não faz amor, TCHACA, CUNA, PÉRA
Angolano não peida, BUFA
Angolano não faz xixi, SUSSA
Angolano não mente, DÁ JAJÃO
Angolano não tem amigo, TEM CAMBA
Angolano não goza, ESTIGA
Angolano não é grosso, É CAENCHE
Angolano não tem mama, TEM XUXA
Angolano não vai para terra, VAI PARA BANDA
Angolano não tem mau hálito, .TEM DZUMBA MALAICA! CATINGA
Angolano não Pendura em carros, Magwela
Angolano não faz a bola passar por cima, Cabrita ou dá mé
Angolano não faz a bola passar entre as pernas, Dá Ova/Tchobo
Angolano não tem sorte/oportunidade, Tem fezada
Angolano não Dinheiro, Tem Cumbu/sujos/massa/moeadas
Angolano não Viola, Ngombela
Angolano não se Droga, Chuta-se
Angolano não é criança, é ndengué
Angolano não é mais velho/velha, é kota, papoite, mamoite
Angolano não passeia, Zunga

Angolano não sente frio,Sente Kawelo
Angolano não afunda,Smasha
Angolano não faz musculação,Manguita
Angolano não sai à noite, Desbunda
Angolano não joga,Péla
Angolano não arranja dama,Lhe Morrem
Angolano não tem finta, Tem vira-vira/ desenquadro
Angolano não reprova,Pica
Angolano não telefona,Manda Kolmi
Angolano não tem fome, TÁ Fobado


Se és Angolano e te orgulhas das tuas origens, não quebres essa
corrente e manda a todos os teus amigos e conterrâneos.

KUIA MALÉ SER MANGOLÈ.
publicado por SoniaGuerreiro às 21:32

Um dia destes, aqui em casa, na conversa com a Nadine sobre novelas brasileiras que já passaram na SIC, íamos nos lembrando de uma e outra e metiamos os pés pelas mãos, achavamos que falavamos de varias personagens e depois chegavamos á conclusão que a novela afinal era a mesma. Aqui fica a longa lista das que nos lembramos:

- Duas Caras
- Cobras e Lagartos
- Paraíso tropical
- Páginas da Vida
- Porto dos Milagres
- Belíssima
- Celebridades
- O Clone
- Laços de Família
- Suave Veneno
- Roque Santeiro
- Tieta
 - Gabriela
- América
- Por Amor
- Pé na Jaca
- Sete Pecados
- Desejo Proibido
- Amazónia
- Pantanal
- Uga Uga
- Mulheres Apaixonadas
- Senhora do Destino
 - Torre de Bebel
- Casa das 7 mulheres
- Terra Nostra
- A próxima vitima
- Kubanacan
- O beijo do Vampiro
- Chocalate com Pimenta
- A Padroeira
- Mulheres de Areia

 Deixo-vos aqui um desafio, se se lembrarem de mais, enviem.
publicado por SoniaGuerreiro às 12:53

09
Abr 08

Por Alice Vieira, Escritora

Desculpem se trago hoje à baila a história da professora agredida pela aluna, numa escola do Porto, um caso de que já toda a gente falou, mas estive longe da civilização por uns dias e, diante de tudo o que agora vi e ouvi (sim, também vi o vídeo), palavra que a única coisa que acho verdadeiramente espantosa é o espanto das pessoas.

Só quem não tem entrado numa escola nestes últimos anos, só quem não contacta com gente desta idade, só quem não anda nas ruas nem nos transportes públicos, só quem nunca viu os "Morangos com açúcar", só quem tem andado completamente cego (e surdo) de todo é que pode ter ficado surpreendido.

Se isto fosse o caso isolado de uma aluna que tivesse ultrapassado todos os limites e agredido uma professora pelo mais fútil dos motivos - bem estaríamos nós! Haveria um culpado, haveria um castigo, e o caso arrumava-se.

Mas casos destes existem pelas escolas do país inteiro. (Só mesmo a sr.ª ministra - que não entra numa escola sem avisar…- é que tem coragem de afirmar que não existe violência nas escolas…)

Este caso só é mais importante do que outros porque apareceu em vídeo, e foi levado à televisão, e agora sim, agora sabemos finalmente que a violência existe!

O pior é que isto não tem apenas a ver com uma aluna, ou com uma professora, ou com uma escola, ou com um estrato social.

Isto tem a ver com qualquer coisa de muito mais profundo e muito mais assustador.

Isto tem a ver com a espécie de geração que estamos a criar.

Há anos que as nossas crianças não são educadas por pessoas. Há anos que as nossas crianças são educadas por ecrãs.

E o vidro não cria empatia. A empatia só se cria se, diante dos nossos olhos, tivermos outros olhos, se tivermos um rosto humano.

E por isso as nossas crianças crescem sem emoções, crescem frias por dentro, sem um olhar para os outros que as rodeiam.

Durante anos, foram criadas na ilusão de que tudo lhes era permitido.

Durante anos, foram criadas na ilusão de que a vida era uma longa avenida de prazer, sem regras, sem leis, e que nada, absolutamente nada, dava trabalho.

E durante anos os pais e os professores foram deixando que isto acontecesse.

A aluna que agrediu esta professora (e onde estavam as auxiliares-não-sei-de-quê, que dantes se chamavam contínuas, que não deram por aquela barulheira e nem sequer se lembraram de abrir a porta da sala para ver o que se passava?) é a mesma que empurra um velho no autocarro, ou o insulta com palavrões de carroceiro (que me perdoem os carroceiros), ou espeta um gelado na cara de uma (outra) professora, e muitas outras coisas igualmente verdadeiras que se passam todos os dias.

A escola, hoje, serve para tudo menos para estudar.

A casa, hoje, serve para tudo menos para dar (as mínimas) noções de comportamento.

E eles vão continuando a viver, desumanizados, diante de um ecrã.

E nós deixamos.

In Jornal de Notícias, 30.3.2008
publicado por SoniaGuerreiro às 19:12
tags:

06
Abr 08

O que é de fato significativo?


O filho que muitas vezes não limpa o quarto e fica vendo televisão,
Significa que...
está em casa!
A desordem que tenho que limpar depois de uma festa,
significa que...
estivemos rodeados de familiares e amigos!
As roupas que estão apertadas,
significa que...
tenho mais do que o suficiente para comer!
O trabalho que tenho em limpar a casa,
significa que...
tenho uma casa!
As queixas que escuto acerca do governo,
significa que...
tenho liberdade de expressão!
Não encontro estacionamento,
significa que...
tenho carro!
Os gritos das crianças,
significa que...
posso ouvir!
O cansaço no final do dia,
significa que...
posso trabalhar!
O despertador que me acorda todas as manhãs,
significa que...
estou vivo!

publicado por SoniaGuerreiro às 22:14

publicado por SoniaGuerreiro às 22:01

02
Abr 08

No meu casamento, que se realizou no dia ..., estiveram presentes 120 convidados: 89 adultos, 9 crianças e 2 bebés. A festa teve lugar na Quinta ... do meu padrinho Luís M. que me presenteou a boda ( as cópias dos talões do talho, da mercearia e da peixaria seguem em anexo).

A minha tia Alzira S., que é costureira, fez-me o vestido e não cobrou nadinha, mas gastei 60€ em tecidos, 34,5€ nas rendas e bordados e 18,75€ em linhas, botões e alfinetes. As meias e as ligas ficaram por 35€, conforme recibos que envio. O noivo usou o fato da Comunhão Solene com umas ligeiras alterações ( a Tia Alzira não cobrou nada).

O meu irmão foi o fotógrafo de serviço. Todas as fotografias foram enviadas aos convidados por e-mail , que imprimirão as que entenderem por sua conta.

Não foi alugada qualquer viatura. Eu fui na Charrete do Sr. José M., que andou comigo ao colo e é como um pai para mim. O Manuel ( o noivo) foi de mota: a mota dele que ainda está a acabar de pagar, conforme se comprova com documento.

As flores foram todas do jardim da minha avó Margarida e a minha prima Mariana F. que é uma moça muito prendada fez os arranjos.

A animação da festa esteve a cargo do irmão e dos primos do Manuel, que têm uma banda - os "Sempr'Abrir" que merecem ter sucesso.

Não pudemos aceitar nenhum dos presentes, uma vez que não vinham acompanhados dos recibos.

Os preservativos comprou-os o Manuel naquelas máquinas que estão longas horas ao Sol (porque é um rapaz muito introvertido), mas que não dão recibos, o que me permite escusar-me a revelar o seu número, não vá, daqui a alguns anos, lembrares-te de cobrar rectroactivamente uma taxa pelas que foram dadas na lua de mel.

Maria Julieta Silva Chibo

Manuel António Sousa Chibo

_______________________..________________________

Recebi este texto por email, achei tão engraçado, que não resisti em posta-lo!

publicado por SoniaGuerreiro às 12:10
tags:

01
Abr 08
"Mentir não é só dizer aquilo que não é. É também, e sobretudo, dizer mais do que aquilo que é e , do que diz respeito ao coração humano, dizer mais do que se sente. É isso que fazemos todos, todos os dias, para simplificar a nossa vida."

A expressão é de Albert Camus, escritor francês do século XX, também jornalista, um dos autores que mais pensou o absurdo. Neste caso, o absurdo da mentira neste dia 1 de Abril, exaltado desde 1564 porque, não raras vezes, também torna a vida bem mais suportável.

Segundo um estudo feito pela companhia britânica Beverage Brands, todas as pessoas mentem cerca de quarto vezes por dia. Quando alcançam os 60 anos de vida, já mentiram pelo menos 88 mil vezes. Como muitos previam, os homens mentem mais vezes do que as mulheres. Em média, os homens mentem cinco vezes por dia, ao passo que as mulheres o fazem apenas três.

Sendo assim, seria mais lógico que existisse, antes, o dia da verdade. Sir Winston Churchill dizia que "uma mentira dá meia volta ao mundo antes que a verdade tenha tempo de se vestir". Merecia, pois, um dia de consagração. Mas também é certo que, "qualquer um, pode dizer a verdade, mas é necessário um espírito hábil para dizer uma boa mentira", como referiu Samuel Butler.

O certo é que, nascidos para a verdade, porque só a verdade liberta, lê-se na Bíblia, a mentira está enraizada no ser humano e ajuda a sobreviver.

"Estou contente por te ver". Quantas vezes esta expressão não é acompanhada de um sorriso amarelo... Os 'chicos espertos' preferem: "Voltei a a esquecer-me da carteira, desculpa". Ou uma mais sarcástica: "Não atendi porque não ouvi o toque do telemóvel". Ou, então: "Fiquei sem bateria".

Dizia Albert Camus: "Uma pessoa que eu conhecia costumava dividir os seres humanos em três categorias: aqueles que preferem nada ter a esconder de modo a não serem obrigados a mentir; aqueles que preferem mentir a não poderem esconder nada; e, finalmente, aqueles que gostam de mentir e esconder". Há, no entanto, quem defenda a mentira por amor. Porém, há quem diga: "Uma pessoa que minta por ti também mente contra ti".

Sendo assim, "a melhor política é dizer sempre a verdade, a não ser, claro, que sejamos uns excepcionais mentirosos", como também defendia Jerome K. Jerome. E acreditar nas palavras, como o filósofo Friedrich Wilhelm Nietzche: "As convicções são mais perigosas para a verdade do que as mentiras". Mas sempre escaparão as mais piedosas das inverdades: "Hoje trabalho até mais tarde"; "Ligo-te depois"; "Temos de nos encontrar novamente". "Claro que te amo".

A mentira sempre está presente no ser humano. Mas, o Dia das Mentiras é, sobretudo, um dia de brincadeira. Com partidas que podem ser bem interessantes.

In DN
publicado por SoniaGuerreiro às 10:56

Abril 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

15
16
17
18
19

20
21
26

27
29
30


subscrever feeds
Email
ainosccguerreiro@sapo.pt
mais sobre mim
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO